CEO da Samsung comenta sobre o sucesso da Internet das Coisas na abertura da CES 2015

10-01-2015

BK Yoon destaca importância da abertura e colaboração da indústria para o futuro de infinitas possibilidades da IoT

LAS VEGAS – 6 de janeiro de 2015 – O presidente e CEO da Samsung Electronics, BK Yoon, fez nesta segunda-feira, 05, o discurso de abertura da 2015 International Consumer Electronics Show (CES), pedindo mais abertura e colaboração entre as indústrias para liberar as infinitas possibilidades da Internet das Coisas (Internet of Things, IoC, na sigla em Inglês). 

“A Internet das Coisas tem potencial para transformar nossa sociedade, nossa economia e a forma como vivemos”, disse BK Yoon. “Cabe a nós nos unirmos – como indústria – e colaborar com diferentes setores – para transformar a promessa da Internet das Coisas em realidade”.

BK Yoon enfatizou também que a IoT deve ser centrada em pessoas e adequar-se aos seus estilos de vida: “A Internet das Coisas não diz respeito a ‘coisas’. Pelo contrário, diz respeito a pessoas. Cada pessoa está no centro de seu próprio universo tecnológico e o universo de IoT se adaptará e mudará à medida que as pessoas forem transitando por seu mundo”, ressaltou o CEO da Samsung.

Como parte do compromisso da Samsung de transformar a era da IoT em realidade, BK Yoon anunciou um cronograma para tornar a tecnologia da Samsung compatível com a IoC. Até 2017, todos os televisores Samsung serão dispositivos IoT e, em cinco anos, todos os hardwares Samsung poderão ser conectados à IoT, acelerando ainda mais a expansão de dispositivos IoT disponíveis no mercado.

O executivo enfatizou também a importância dos desenvolvedores na construção da IoT e anunciou que a Samsung investirá mais de US$ 100 milhões em sua comunidade de desenvolvedores em 2015.

  

Expandindo os dispositivos e componentes da Internet das Coisas  

Na era da IoT, os sensores ficam ainda mais avançados e precisos e componentes-chave perdem tamanho, ganhando eficiência energética.

Ao descrever os avançados sensores da Samsung, BK Yoon comentou que eles são tão precisos que conseguem entender o ambiente em torno do consumidor e oferecer a solução ou serviço certo. Neste cenário a Samsung está desenvolvendo um novo sensor com alcance tridimensional, capaz de detectar os movimentos mais sutis. 

A empresa também está trabalhando em chips, como o ePOP (Embedded Package on Package ou Pacote Integrado em Pacote, em português) e o Bio-Processor, dispositivo de alta eficiência energética e compacto o suficiente para caber em uma grande variedade de dispositivos, especialmente os de vestir e móveis. 

“Expandir o número de dispositivos disponíveis no ecossistema IoT e o de componentes que os alimentam é o primeiro passo para cumprir a promessa da Internet das Coisas”, disse BK. Yoon. “A Samsung já tem uma grande variedade de dispositivos IoT. No ano passado, a Samsung entregou mais de 665 milhões de produtos e esse número tem tudo para aumentar. Já começamos a liberar o valor oculto em dispositivos conectados e em todos os objetos à nossa volta no dia a dia”.

 

 

Criando um ecossistema aberto 

Além dos dispositivos e componentes IoT, BK Yoon enfatizou a importância da abertura para transformar a IoT em realidade. Fazendo companhia ao Sr. Yoon no palco, Alex Hawkinson, CEO da SmartThings, reforçou a visão da Samsung para uma infraestrutura aberta. 

“Para que a Internet das Coisas seja um sucesso, ela precisa ser aberta”, disse Hawkinson. “Qualquer dispositivo, de qualquer plataforma, deve ser capaz de se conectar e comunicar com outros. Trabalhamos muito para conquistar isso e estamos comprometidos em colocar os usuários em primeiro lugar, dando a eles o máximo de opções e liberdade possível. Hoje, o ecossistema da SmartThings é compatível com um número muito maior de dispositivos do que qualquer outra plataforma”, comentou o CEO da SmartThings.

 

Apoiando a comunidade de desenvolvedores 

A Samsung valoriza imensamente o papel e as contribuições dos desenvolvedores e está convicta de que eles serão fundamentais para a realização da era da IoT. 

“Nós, da Samsung, estamos comprometidos em apoiar a comunidade de desenvolvedores”, disse BK Yoon. “Só conseguiremos criar esse futuro melhor se nos unirmos”. 

Como parte desse compromisso, BK Yoon anunciou que a Samsung investirá mais de US$ 100 milhões em 2015 para apoiar sua comunidade de desenvolvedores, fortalecendo seus programas de aceleradores e expandindo seus eventos internacionais para desenvolvedores.

 

Colaboração entre as indústrias

A Samsung acredita que a IoT terá um impacto muito mais abrangente do que o da indústria de eletrônicos de consumo, pois afetará cada aspecto da vida das pessoas e revolucionará todas as indústrias. Para que a IoT tenha sucesso, empresas de todas as indústrias deverão trabalhar juntas para construir a infraestrutura necessária e desenvolver serviços IoT que atendam a necessidades dos consumidores. 

“Estou convencido de que nenhuma empresa ou indústria conseguirá entregar os benefícios da Internet das Coisas sozinha”, disse BK. Yoon. “Para criarmos esse universo de IoT, precisamos enxergar o potencial da Internet das Coisas em todos os tipos de indústrias. Só conseguiremos melhorar a vida das pessoas se trabalharmos juntos.”

 

Para mais informações, visite: http://global.samsungtomorrow.com/CES2015