Samsung estreia o filme “The Chant” e segue comemorando histórias de superação rumo aos Jogos Olímpicos

22-06-2016

 

Samsung Jogos Olímpicos

 

São Paulo, 22 de junho de 2016 - A Samsung Electronics Co. Ltd., parceira olímpica Mundial na categoria de Equipamentos de Comunicação Sem Fio, lançou hoje “The Chant”, seu mais novo filme, apresentando a atleta sul-sudanesa Margret Rumat Rumat Hassan (400 metros rasos, Sudão do Sul), que espera competir sob a bandeira da sua própria nação durante os Jogos Olímpicos Rio 2016. Será a primeira vez que o Sudão do Sul enviará uma delegação aos Jogos Olímpicos, que serão realizados no Rio de Janeiro, Brasil.

“The Chant” é uma continuação do apoio da Samsung ao espírito pioneiro, a perseverança e ao desejo de contrariar todas as probabilidades – caminhos que levam, afinal, a um progresso significativo. Por meio de “The Chant”, a Samsung apresenta ao mundo mais uma incrível história de barreiras que estão sendo superadas. O filme mostra como os Jogos Olímpicos inspiram a harmonia e celebram o progresso da raça humana, estabelecendo conexões entre culturas, pessoas e tecnologias.

“The Chant” começa com Margret no vestiário, colocando seus fones de ouvido sem fio Samsung Gear IconX, emparelhados com seu Samsung Galaxy S7 edge. Enquanto Margret caminha do vestiário para o estádio, os espectadores são transportados a uma aldeia no Sudão do Sul, onde toda a nação está cantando seu nome para animá-la e comemorar a sua viagem. Quando a atleta entra no estádio, o canto desaparece, mas ela permanece forte e confiante. Por meio desse filme, a Samsung celebra não só o progresso individual de Margret, mas também o progresso do Sudão do Sul, já que o país participará dos Jogos Olímpicos Rio 2016 pela primeira vez. “The Chant” termina com uma mensagem de inspiração, mostrando o compromisso da Samsung com os Jogos Olímpicos, como uma “orgulhosa patrocinadora daqueles que desafiam barreiras”.

No começo deste ano, a Samsung lançou o documentário de curta-metragem “A Fighting Chance”, compartilhando histórias inéditas de coragem, esperança e persistência de quatro aspirantes aos Jogos Olímpicos, que desafiam barreiras para alcançar o sonho de ganhar uma medalha olímpica e ajudar seus respectivos países a fazer história.

“The Chant” é o capítulo seguinte da homenagem da Samsung àqueles que ampliam os limites do que é possível. O filme confirma a visão única da companhia: seguir acreditando no extraordinário leva a um progresso significativo.   

Para mais informações e para assistir a “The Chant”, acesse https://youtu.be/KE1myHdqlWM

Sobre a participação da Samsung nos Jogos Olímpicos

A Samsung começou a participar dos Jogos Olímpicos como patrocinadora local dos Jogos de Seul, em 1988. Depois dos Jogos Olímpicos de Inverno de Nagano em 1998, a empresa ampliou seu compromisso com o Movimento Olímpico e tornou-se Parceira Olímpica Mundial na categoria de Equipamentos de Comunicação Sem Fio, fornecendo sua exclusiva plataforma Wireless Olympic Works (WOW) e dispositivos móveis. Essas tecnologias inovadoras de telefonia móvel oferecem à Família Olímpica serviços de informação em tempo real e com base na localização do usuário, além de comunicações interativas e Samsung Pay. A Samsung promove várias campanhas olímpicas para compartilhar a emoção dos Jogos Olímpicos com o mundo inteiro e permitir que todos possam participar dos Jogos através de sua tecnologia móvel inovadora. O compromisso da Samsung como Parceira Olímpica Mundial continua na Rio 2016, PyeongChang 2018 e Tóquio 2020.

Sobre a Samsung Electronics Co. Ltd.

A Samsung Electronics Co. Ltd. inspira o mundo e dá forma ao futuro com ideias e tecnologias transformadoras, abrindo novas possibilidades para pessoas de todos os lugares, através da inovação e da descoberta sem limites. Para saber as últimas novidades, visite a Samsung Newsroom em news.samsung.com.

Sobre Margret Rumat Rumat Hassan(400 metros rasos, Sudão do Sul)

Margret Rumat Rumat Hassan cresceu no Sudão do Sul, em meio a conflitos civis e a uma sociedade dominada pelo machismo. Apesar de sua família ter sido desalojada durante a guerra com o Sudão, Margret foi incentivada por um amigo próximo a participar de uma corrida competitiva, o que a levou a descobrir esse talento inato: correr. Após treinar por conta própria, Margret conquistou uma vaga no atletismo e competiu como atleta olímpica independente nos Jogos Olímpicos da Juventude de Nanquim, em 2014. Em 2015, o Comitê Olímpico Nacional do Sudão do Sul (NOC) foi reconhecido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), o que deu a Margret a esperança de competir sob a bandeira de seu próprio país pela primeira vez durante os Jogos Olímpicos Rio 2016.