As alterações climáticas, pelo menos em parte, são resultantes de um aumento na utilização dos combustíveis fósseis e do aquecimento global. Este é um problema grave que afeta o mundo inteiro. A Samsung Electronics reconheceu a realidade da crise e, portanto, continua a envidar esforços em várias frentes. Estas incluem o desenvolvimento de produtos altamente eficientes a nível energético, a instalação de equipamentos com o mínimo de emissões de gases de efeito de estufa (GEE) e o aproveitamento de energias novas e renováveis.

KPI de 2020: Alterações Climáticas

Redução das emissões gerais de GEE

Este infográfico contém as emissões de GEE com base na intensidade para locais de trabalho globais. Em 2006, a intensidade das emissões de GEE era de 3,04 toneladas de CO2e/100 milhões de KRW. Em 2020, o objetivo é que seja de 1,55 toneladas de CO2e/100 milhões de KRW.

Redução de gases de efeito de estufa derivados da utilização de produtos

Este infográfico contém a redução de gases de GEE na fase de utilização do produto. Entre 2009 e 2016, o montante acumulado dos gases de GEE na fase de utilização do produto foi de 188 milhões de toneladas de CO2. Pretende-se que seja de 250 milhões de toneladas de CO2 até 2020.

Estamos focados em responder à crise das alterações climáticas

O Conselho de Gás com Efeito de Estufa é realizado quatro vezes por ano para definir a agenda para o combate às alterações climáticas e analisar o desempenho. Os participantes partilham as informações mais recentes sobre as alterações climáticas, definem planos de ação detalhados e analisam os seus feitos durante o trimestre. A Samsung Electronics estabeleceu um processo sistemático de gestão, conforme apresentado abaixo, a fim de minimizar as emissões de gases com efeito de estufa ao longo de todo o ciclo dos nossos produtos, incluindo a produção, distribuição e utilização.

Estratégias e planos de ação para lidar com as alterações climáticas

Um ícone para a redução das emissões de GEE nos locais de trabalho

· Equipamento operacional de redução de F-Gas no processo de fabrico de semicondutores
· Gestão de projetos de redução de energia, melhoria da eficiência energética

Um ícone para a gestão de energia em expansão nos locais de trabalho

· Criação de sistemas de gestão de energia em todos os locais de trabalho e manutenção das certificações (desde 2013)
· Gestão dos custos de energia e indicadores de cada local de trabalho

Um ícone para a redução de GEE na fase de utilização do produto

· Desenvolvimento e lançamento de produtos altamente eficientes em matéria de energia

Um ícone para a redução de GEE noutras fases

· Gestão das emissões de GEE na logística do produto, viagens de negócios, etc. (desde 2009)

Um ícone para a gestão dos fornecedores

· Monitorização das emissões de GEE dos fornecedores (desde 2012)

Estamos a ampliar a nossa gestão das emissões a todos os níveis

A resolução de problemas requer informações precisas. Para medir e gerir com precisão as nossas emissões de gases com efeito de estufa, realizámos a sua classificação por categorias em três âmbitos, definidos pelo protocolo de GEE com base na sua proximidade à empresa e operação. Localizar o ponto exato das emissões em cada nível é a base para a gestão ideal dos gases de efeito de estufa. Âmbito 1 refere-se aos gases de efeito de estufa emitidos quando os produtos são fabricados nos locais de trabalho da Samsung Electronics, enquanto as emissões indiretas do Âmbito 2 estão associadas às compras energéticas dos locais de trabalho para gerar eletricidade e vapor. Âmbito 3 abrange as emissões que não são dos locais de trabalho, tais como as das atividades de logística, viagens de negócios, a nossa cadeia de abastecimento e a utilização dos nossos produtos. Usamos esta análise para gerir sistematicamente todas as emissões, diretas ou indiretas, dos nossos locais de trabalho, da utilização dos produtos e dos nossos fornecedores.

Este infográfico é sobre as emissões de GEE nos respetivos âmbitos. O Âmbito 1 refere-se às emissões diretas de GEE, o Âmbito 2 às emissões indiretas de eletricidade, vapor, etc., e o Âmbito 3 a todas as outras emissões indiretas de logística, fornecedores, utilização dos produtos, etc.
Âmbito 1 (Emissões de GEE diretas) e Âmbito 2 (Emissões indiretas de eletricidade, vapor, etc.)

· Análise mensal das emissões globais do local de trabalho com base no sistema de gestão de GEE
· Equipamentos instalados de decomposição de GEE no processamento de semicondutores, com uma taxa de decomposição de 90% e superior
· Equipamento instalado de alta eficiência e iluminação interna convertida para LED nos locais de trabalho globais

Fotografia panorâmica do local de trabalho da Samsung Electronics.
Âmbito 3(Todas as outras emissões indiretas de logística, fornecedores, utilização dos produtos, etc.)

· Foram alcançadas 39 tarefas para melhorar a eficiência energética nas áreas relacionadas com a logística
· Foram identificadas potenciais reduções de GEE de 4 920 toneladas de CO2 e em grandes fornecedores
· As viagens de negócios ao estrangeiro foram reduzidas em 12% usando alternativas, tais como videoconferência, etc.
· Foi melhorada a eficiência energética do produto em 49% em 2016, em comparação com 2008

Uma foto do camião de logística (Safety Truck da Samsung Electronics)
Redução de Emissões de GEE
na Fase de Utilização do Produto
Redução de Emissões de GEE na Fase de Utilização do Produto
Estimativas definidas
para os últimos dois anos.

* Unidade: Milhão de tCO2
* Âmbito da recolha de dados: Oito categorias principais de produtos (telemóveis, computadores portáteis, TV, monitores, frigoríficos, máquinas de lavar, aparelhos de ar condicionado e impressoras)
* Acumulados desde 2009

Usamos tecnologia avançada para melhorar a eficiência energética

A tecnologia avançada da Samsung Electronics continua a evoluir à procura de um estilo de vida eco consciente e conveniente. A Samsung Electronics dedica-se ao desenvolvimento de produtos e tecnologias do processo altamente eficientes em termos energéticos para reduzir a emissão de gases com efeito de estufa durante o fabrico e utilização do produto. Em 2016, fomos capazes de melhorar a nossa eficiência energética em 49% em relação a 2008. Estas melhorias resultaram em menos energia utilizada, custos mais baixos para os consumidores e menores emissões de gases de efeito de estufa. Além disso, estamos empenhados em desenvolver tecnologias eco conscientes e em aplicá-las aos nossos produtos para fundamentalmente reduzir o nosso impacto sobre o aquecimento global.
Um exemplo são os nossos frigoríficos, que utilizam um fluido frigorígeno eco consciente. Historicamente, a principal causa da depleção do ozono tem sido o uso de clorofluorcarbonetos (CFC) como um fluido frigorígeno. Como alternativa ao CFC, foi desenvolvido um fluido frigorígeno eco consciente designado R134, mas verificavam-se problemas técnicos ao utilizá-lo em frigoríficos domésticos de grande dimensão, por isso foi usado apenas em modelos mais pequenos. Após uma série de estudos e experiências, a Samsung Electronics aplicou com êxito a nossa tecnologia para habilitar a utilização de um fluido frigorígeno designado R600a, que tem um impacto muito menor sobre o aquecimento global, em comparação com os frigoríficos de grande dimensão. Graças a estes esforços, 20 dos nossos mais recentes modelos de frigoríficos foram reconhecidos pela US EPA como "ENERGY STAR Most Efficient" em 2017.

Este infográfico contém eficiência energética otimizada na fase de utilização do produto. Em relação a 2008, a utilização de energia é reduzida para 49% em média e a redução acumulada de emissões de GEE é de 188 milhões de toneladas em 2016.
Este infográfico contém a redução de energia em locais de trabalho no estrangeiro. Em 2016, poupámos 34,9 mil milhões de KRW em eletricidade, 23,64 mil milhões de KRW em utilitários. Em 2017, visamos poupar 39,7 mil milhões de KRW em eletricidade, 2,1 mil milhões de KRW em combustível e 2,1 mil milhões de KRW em água. As proporções são 35% em eletricidade, 13% em refrigeração e ar condicionado, 12% na operação e gestão, 11% em ar comprimido, 7% em gás, 4% no gerador de nitrogénio, 2% em vapor, 11% em diversos.

Uma maior produção de produtos requer novas instalações de fabrico, que, por sua vez, usam mais energia numa escala maior. Para reduzir a utilização de energia na fase de fabrico, a Samsung Electronics tem vindo a formular 24 normas de operações de redução de energia. Além disso, para os novos locais de trabalho, desenvolvemos tecnologias de redução de energia personalizadas para cada local de trabalho e aplicámo-las desde a fase de design do processo, melhorando assim a eficiência energética. Como resultado, em 2016, fomos capazes de obter reduções de utilização de energia num total de 58,5 mil milhões de KRW, incluindo eletricidade e utilitários.

Este infográfico contém a redução de energia em locais de trabalho no estrangeiro. Em 2016, poupámos 34,9 mil milhões de KRW em eletricidade, 23,64 mil milhões de KRW em utilitários. Em 2017, visamos poupar 39,7 mil milhões de KRW em eletricidade, 2,1 mil milhões de KRW em combustível e 2,1 mil milhões de KRW em água. As proporções são 35% em eletricidade, 13% em refrigeração e ar condicionado, 12% na operação e gestão, 11% em ar comprimido, 7% em gás, 4% no gerador de nitrogénio, 2% em vapor, 11% em diversos.

Estamos a expandir continuamente a utilização de energias renováveis

Em 2016, a utilização de energias renováveis da Samsung Electronics aumentou quase para o dobro do ano anterior e sextuplicou em comparação com 2014. Também diversificámos as nossas fontes de energia novas e renováveis para incluir a solar, eólica e hídrica. Além disso, durante a construção de novos edifícios, instalámos equipamentos para garantir a utilização de uma determinada proporção de energias renováveis. Nos nossos locais de trabalho, também estamos a promover a utilização de energias renováveis nos postes da luz, transporte e refeitórios. Além disso, em países com sistemas de poder de compra bem estabelecidos, temos vindo a aumentar os nossos contratos de energias renováveis.

Utilização de energias renováveis em locais de trabalho

Este infográfico contém a utilização de energias renováveis nos locais de trabalho globais. Em 2014, 31,60 GWh de utilizações em energias renováveis; em 2015, 92,06 GWh; em 2016, 188,77 GWh.

Utilização de energias novas e renováveis

Este infográfico mostra a taxa de utilização de energias renováveis. A partir de 2016, a energia eólica é de 62%, a energia hídrica é de 14%, o calor geotérmico é de 3%, a energia fotovoltaica é de 1%, os outros 20%.

When I began my career, I found that, with the help of advanced technology, I could help patients learn more about their conditions. We think that the training program has made great contributions in the training of doctors here in Guangxi. Every time I see the heartbeat of a fetus on the screen, I feel very proud to be a doctor in the Ultrasound Department.

Estamos a realizar pesquisas e projetos para se adaptarem às alterações climáticas

Para encontrar maneiras de, como empresa, responder e superar as alterações climáticas, temos vindo a realizar desde 2015 um estudo conjunto intitulado CSR Atividades de Adaptação às Alterações Climáticas. Juntamente com a Escola de Pós-graduação em Estudos Ambientais da Universidade Nacional de Seul, os nossos investigadores receberam tarefas em três temas: acesso a água potável, habitações eficientes a nível energético e ensino sobre as alterações climáticas.

Como parte do projeto de água potável, instalámos infraestruturas semipermanentes de água potável em 10 locais no Vietname, que se têm debatido para garantir um fornecimento estável de água potável. Como resultado, os moradores locais já não se preocupam com o acesso à água, uma substância vital para a vida, mesmo durante as secas mais graves.
Enquanto isso, os nossos Projetos de Renovação de Habitações para os mais desfavorecidos foram atualizados para o que designamos de Projeto de Construção de Melhoria de Eficiência Energética das Habitações. Este projeto fornece às famílias um ambiente de vida que poupa energia e os protege de verões quentes e invernos frios, a um custo reduzido. O projeto-piloto em 2016, que envolveu 10 famílias, reduziu para metade a utilização média anual de energia por agregado familiar e, assim, reduziu os custos de energia para os mais desfavorecidos. Além dos ganhos económicos, contribuiu para a redução dos gases com efeito de estufa em 8,6 toneladas de CO2e por ano.

Por último, nas Smart Schools da Samsung, estamos a desenvolver conteúdos educacionais especializados sobre as alterações climáticas para professores e alunos. Em 2017, utilizando estes materiais, lançámos os programas-piloto de ensino sobre as alterações climáticas para alunos da escola primária, envidando assim esforços para ajudar as gerações futuras a perceberem a gravidade das alterações climáticas e a importância dos esforços para resolver o problema.

Uma foto da fonte de água potável numa pré-escola em Thai Nguyen, Vietname
Os nossos produtos ecoconscientes resultam num planeta saudável
Uma imagem de fundo da página de produtos ecoconscientes