Entretenimento

Em busca de mistérios mágicos na arte – Parte II

Transforme um espaço banal num oásis visual com a arte regeneradora do pôr do sol.

Uma família, sentada despreocupadamente nas rochas, aprecia a beleza da natureza, vendo o pôr do sol numa montanha distante. Uma família, sentada despreocupadamente nas rochas, aprecia a beleza da natureza, vendo o pôr do sol numa montanha distante.

É fácil ficarmos sufocados pelo quotidiano. Nesses momentos, a arte inspirada na natureza pode ter um efeito relaxante sobre os nossos olhos e as nossas almas. Uma das maiores obras-primas da Mãe Natureza, o pôr do sol é uma visão magnífica e única. O sol baixo pinta o céu com tons dourados e traz um brilho quente e tranquilo a tudo o que toca. O pôr do sol pode durar apenas alguns minutos por dia, mas temos a possibilidade de apreciar a sua beleza quando quisermos, graças às obras de arte de artistas que ousaram captar o seu esplendor.

O Quadro, a TV da Samsung no suporte de estúdio, apresenta uma pintura do pôr do sol na praia, por Joseph Mallord William Turner, que condiz com a sala interior e o cenário de ocaso exterior sobre o mar. O Quadro, a TV da Samsung no suporte de estúdio, apresenta uma pintura do pôr do sol na praia, por Joseph Mallord William Turner, que condiz com a sala interior e o cenário de ocaso exterior sobre o mar.

Margate: A praia grande com o pontão e o farol e o embarcadouro de Jarvis ao pôr do sol (c.1829-40),
Joseph Mallord William Turner

Na parede, “Ir e voltar outra vez I”, de Nicole Renee Ryan, apresentado no  Modo Arte do Quadro, está pendurado harmoniosamente com o pôr do sol no oceano, para lá da janela da sala de estar. Na parede, “Ir e voltar outra vez I”, de Nicole Renee Ryan, apresentado no  Modo Arte do Quadro, está pendurado harmoniosamente com o pôr do sol no oceano, para lá da janela da sala de estar.

– Ir e voltar outra vez (2016), Nicole Renee Ryan

Pelos olhos de quem vê

Dia após dia, o vento e as nuvens dançam com a luz alaranjada do sol poente, produzindo uma paisagem celestial sempre imprevisível. As cores etéreas e contrastantes que se espraiam no céu tornam o pôr do sol a musa preferida de muitos artistas. Aberto a infinitas interpretações nas mãos de um artista, a arte do pôr do sol não só oferece uma representação da natureza, mas também um reflexo das emoções do seu criador.

“As artes varrem da alma o pó da vida quotidiana.”

- Pablo Picasso

A obra de arte de Jinseok Lee, “Horizonte 2”, no Quadro da Samsung, pendurado na parede da aconchegante sala de estar, traz serenidade. A obra de arte de Jinseok Lee, “Horizonte 2”, no Quadro da Samsung, pendurado na parede da aconchegante sala de estar, traz serenidade.
Uma mulher descansa, sentada no sofá, com uma chávena de café na mão e O Quadro da Samsung, uma TV com Modo Arte, apresenta a obra “Pôr do Sol na Lagoa Gaiva” de Araquém Alcântara e proporciona regeneração espiritual. Uma mulher descansa, sentada no sofá, com uma chávena de café na mão e O Quadro da Samsung, uma TV com Modo Arte, apresenta a obra “Pôr do Sol na Lagoa Gaiva” de Araquém Alcântara e proporciona regeneração espiritual.

Mergulhe no brilho sereno do horizonte

Alguma vez viu a luz amarela do sol espraiada e refletida no horizonte infinito, desaparecendo no ocaso? Tem tanto de surpreendente como de rejuvenescedor, lembrando-nos subtilmente a vastidão do espaço e do tempo, e pode ajudar-nos a reencontrar o rumo quando perdemos a perspectiva. Talvez seja por isso que tantos artistas são atraídos pelo reflexo do pôr do sol na água. Maravilhe-se com o ocaso refletido no lago Gaiba, na América do Sul, ou no mar da Noruega, nas praias das ilhas Lofoten.






O Quadro mostra a obra de Serge Ramelli intitulada “O telhado de Paris” usando o Modo Arte da Samsung. O Quadro mostra a obra de Serge Ramelli intitulada “O telhado de Paris” usando o Modo Arte da Samsung.
Uma mulher aprecia a obra “Ocaso sobre gôndolas” de Serge Ramelli no Quadro da Samsung, no Modo Arte e organiza os seus pensamentos confortavelmente antes de anotá-los no caderno. Uma mulher aprecia a obra “Ocaso sobre gôndolas” de Serge Ramelli no Quadro da Samsung, no Modo Arte e organiza os seus pensamentos confortavelmente antes de anotá-los no caderno.
O Quadro da Samsung apresenta a obra Rua parisiense, dia chuvoso (1877), de Gustave Caillebotte, na Loja de Arte. O Quadro da Samsung apresenta a obra Rua parisiense, dia chuvoso (1877), de Gustave Caillebotte, na Loja de Arte.
Loja de Arte
Organize a sua própria coleção personalizada com obras de Os Quadros da Loja de Arte.

Ocasos famosos em todo o mundo

Embora o pôr do sol possa ser visto de qualquer parte do mundo, certos lugares são reconhecidos pelo seu impressionante pôr do sol. Por exemplo, não há nada como ver Paris, a cidade da luz, banhada pelo cálido, amarelado e alaranjado brilho do fim do dia. As ricas cores do pôr do sol fazem com que até as partes mais mundanas da cidade pareçam de outro mundo. Algumas pessoas acham que a Torre Montparnasse é o melhor lugar para ver o pôr do sol em Paris, com uma inesquecível vista panorâmica de 360 graus da cidade.

Ou viaje para a costa do Mediterrâneo, para a cidade perfeita para os pintores: Veneza. Suba a bordo de uma gôndola na Piazza San Marco e observe o pôr do sol revestindo a cidade e o mar numa névoa rosa. Declarada “a mais bela sala de estar da Europa” por Napoleão, a Piazza San Marco, em Veneza, é um dos mais famosos locais do mundo para assistir ao pôr do sol.

“A luz muda constantemente e isso altera a atmosfera e a beleza das coisas a cada minuto.”

- Claude Monet

Há um Quadro pendurado na parede da sala de estar mostrando “Celeiros pela manhã, efeito de neve” por Claude Monet. E uma mulher observa e aprecia as pinturas de Monet, arte impressionista que regista a beleza da luz ao pôr do sol. Há um Quadro pendurado na parede da sala de estar mostrando “Celeiros pela manhã, efeito de neve” por Claude Monet. E uma mulher observa e aprecia as pinturas de Monet, arte impressionista que regista a beleza da luz ao pôr do sol.

As luzes brilhantes do pôr do sol

Claude Monet, fundador da pintura impressionista francesa, estudou os efeitos da luz pintando o mesmo cenário em várias ocasiões. Os impressionistas estavam fascinados com a forma como as cores mudam ao refletir a luz em diferentes horas do dia, especialmente durante o pôr do sol. O brilho do pôr do sol cria paisagens pitorescas que inspiram inúmeros artistas e sonhadores que se voltam para o céu. Podemos experimentar essa inspiração mágica, a qualquer momento, em casa, com uma pintura da Loja de Arte apresentada no Quadro.

Na parede branca, Nenúfares brancos (1899), de Claude Monet, mostrado no Quadro da Samsung, Modo Arte, surge pendurado em harmonia com o interior design branco e tranquilo da sala de estar. Na parede branca, Nenúfares brancos (1899), de Claude Monet, mostrado no Quadro da Samsung, Modo Arte, surge pendurado em harmonia com o interior design branco e tranquilo da sala de estar.

* As imagens são simuladas e apenas para fins ilustrativos. As especificações de aparência, design e GUI (Interface Gráfica do Utilizador) que não afetam o desempenho do produto estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
* A Art Store pode não estar disponível em alguns países.
* As peças de arte da Art Store estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
* O Modo Arte (Serviço Inteligente) e a GUI (Interface Gráfica do Utilizador) podem variar de acordo com o modelo e a região.
* Subscrição necessária para a Loja de Arte.
* O suporte de estúdio é vendido separadamente.

Descontraia-se com as vistas regeneradoras do Quadro

Descontraia-se com uma fotografia ou pintura do seu cenário preferido.

Leia estas histórias a seguir